Pular para o conteúdo principal

Tratamentos Espirituais Médium da Casa

Palestra nº6

Obsessão – Possessão – Encosto – Vampirismo – Íncubos – Súcubos – Auto-Obsessão

Primeira Parte
01 - A OBSESSÃO, CAUSAS E EFEITOS

Ramatis fala desse aspecto mais problemático tratado pela doutrina espírita.

Ele nos diz que uma das questões mais dolorosas e de difícil solução para os espíritos benfeitores é a obsessão devido aos seguintes motivos:

  • não há número suficiente de espíritos adestrados para solucionarem esse problema tão complexo.
  • A humanidade favorece o aumento de seus próprios erros, facilitando a atividade obsessora.

AS ALIENAÇÕES MENTAIS
Ramatis afirma que a maior porcentagem de alienações no mundo terreno, ainda é fruto das forças obsessoras, favorecidas pelo descaso evangélico do próprio homem.

Além dos casos de lesões cerebrais, a maioria das alienações de ordem mental se originam no desequilíbrio da própria alma.

Toda alma desequilibrada é prêsa fácil para os desencarnados viciosos e vingativos.

OS TRABALHADORES ESPIRITUAIS DO MAL
Os obsessores tanto agem por sua conta própria, como também cumprem trabalhos e “missões” vingativas, em serviço alheio, aceitando ser de instrumentos de desforras de outros.

Esses espíritos malfeitores revezam-se em suas crueldades e vinganças, num trabalho organizado e incessante sobre os encarnados, tramando as mais hábeis artimanhas diabólicas, com orientação técnica de experientes veteranos malfeitores. Ref. (01) Página 213


02 - ÓDIO, VINGANÇA E MALDADE ENTRE ESPÍRITOS E ENCARNADOS

Este assunto tratado no Livro dos Espíritos, traz-nos vários esclarecimentos:

”Diz-nos que só entre os Espíritos impuros há ódio e são eles que insuflam nos homens os desentendimentos”. Perg. 292

Afirma, que depois da morte, aqueles a quem fizemos mal neste mundo, se são bons, eles nos perdoam, segundo o nosso arrependimento. Se maus, é possível que guardem ressentimento do mal que lhes fizemos e nos persigam até em outras existências. Perg. 295

Outro aspecto interessante é o que pensam de nós os Espíritos que nos cercam e observam:

  • Os levianos riem das brincadeiras que nos pregam e zombam da nossa impaciência.
  • Já os Espíritos sérios se condoem dos nossos reveses e procuram ajudar-nos.” Perg.458

Um item muito importante desse estudo é que os Espíritos influem em nossos pensamentos e em nossos atos muito mais do que imaginamos. Dizem eles, que influem a tal ponto, que, de ordinário, são eles que nos dirigem”. Perg. 459

Os Espíritos levianos e zombeteiros criam pequenos embaraços à realização dos nossos projetos. “Eles se comprazem em nos causar aborrecimentos que representam para nós provas destinadas a exercitar a nossa paciência.

ATENÇÃO - não seria justo, imputar aos Espíritos todas as decepções que experimentamos e de que somos os principais culpados pela nossa irreflexão. Ref. (02) perg. 530


03 - A POSSESSÃO

Os Espíritos Superiores nos orienta que neste caso, o Espírito não entra em um corpo, ou toma-lhe o corpo. O encarnado é sempre quem atua, conforme quer, sobre seu corpo.

O Espírito obsessor identifica-se com o Espírito encarnado, cujos defeitos e qualidades sejam os mesmos que os seus, a fim de fazer as coisas conjuntamente com ele.

Um Espírito não pode substituir-se ao que está encarnado, por isso que este terá que permanecer ligado ao seu corpo até ao termo fixado para sua existência material. Perg. 473

A pessoa por si mesma, pode afastar os maus Espíritos e libertar-se da dominação deles desde que queira com vontade firme . Ref. (02) Perg. 475


04 - O EXORCISMO RELIGIOSO

Mais uma vez contamos com os Espíritos Superiores, que responderam a AllanKardec:

Eles nos dizem que as fórmulas de exorcismo não têm qualquer eficácia sobre os maus Espíritos . Pelo contrário, estes últimos riem e se obstinam, quando vêem alguém tomar isso a sério.” Perg. 477

Em relação à obsessão a prece é em tudo um poderoso auxílio, mas, não basta que alguém murmure algumas palavras, para que obtenha o que deseja.

Deus assiste os que obram, não os que se limitam a pedir. É, pois, indispensável que o obsidiado faça, por sua parte, o que se torne necessário para destruir em si mesmo a causa de atração dos maus Espíritos.” Perg. 479

No que se refere a expulsão dos demônios, mencionada no Evangelho, tudo depende da interpretação que se lhe dê. Se chamamos demônio ao mau Espírito que subjuga um indivíduo, desde que se lhe destrua a influência, ele terá sido verdadeiramente expulso. Se ao demônio atribuirmos a causa de uma enfermidade, quando estivermos curado diremos que expulsamos o demônio. Ref. (02) Perg. 480


05 - ÍNCUBOS E SÚCUBOS (1)

ÍNCUBOS - ex-maridos, ex-amantes, ex-etc..- de outras encarnações, como Espíritos. SÚCUBOS - o contrário.

Os Espíritos Superiores nos esclarecem que no mundo dos Espíritos, a afeição que dois seres se consagraram na Terra continua a existir, desde que originada de verdadeira simpatia.

Se, porém, nasceu principalmente de causas de origem física, desaparece com a causa.

As afeições entre os Espíritos são mais sólidas e duráveis do que na Terra, porque não se acham subordinadas aos caprichos dos interesses materiais e do amor-próprio. Perg. 297

Os Espíritos que já tingiram a perfeição, são reciprocamente unidos.

Nas esferas inferiores, desde que um Espírito se eleva, já não simpatiza, como antes, com os que lhe ficaram abaixo.” Perg. 300

A verdadeira afeição nada tem de carnal; mas, quando um Espírito se apega a uma pessoa, nem sempre o faz por afeição. Ref. (02) Perg. 485

REFERÊNCIA:
  1. A VIDA ALÉM DA SEPULTURA – RAMATIS
  2. O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Allan Kardec
  3. APSA – SR. ANTÔNIO PLÍNIO – PRESIDENTE DA S.E.R – RIO DE JANEIRO
  4. MEDIUNISMO – RAMATIS

Segunda Parte
Íncubos e Súcubos (2)

Nos trabalhos espirituais, na Sociedade Espírita Ramatís, tem-se registrado a presença de ex-maridos, esposas e namorados, na vida atual de ex-companheiros, que causam brigas, desajustes e destruição de lares, casamentos e amizades.

Cabe às vítimas de transtornos na vida amorosa fazer um esforço redobrado, no Astral, enquanto o corpo dorme, encontrar e desatar os laços anteriores. Porém, muitas vezes, as chamadas vítimas concordam e estimulam os velhos parceiros.

No tratamento espiritual da S.E.R., as falanges da FRATERNIDADE DA CRUZ E DO TRIÂNGULO da qual Ramatis faz parte, exortam o afastamento espontâneo dos ex-companheiros, para libertarem os ex-companheiros encarnados. Ref. (03)


06 - ANJOS DE GUARDA, PROTETORES E AMIGOS

Anjo de Guarda é um Espírito protetor, pertencente a uma ordem elevada.” Perg. 490

A sua missão é semelhante a de um pai com relação aos filhos; a de guiar o seu protegido pelo caminho do bem, auxiliá-lo com seus conselhos, consolá-lo nas suas aflições, levantar-lhe o ânimo nas provas da vida.” Perg. 491

O Espírito protetor se dedica ao indivíduo desde o seu nascimento até a morte e muitas vezes o acompanha na vida espírita, depois da morte, e mesmo através de muitas existências corpóreas, que mais não são do que fases curtíssimas da vida do Espírito.” Perg. 492

O Espírito protetor não fica permanente preso à criatura confiada a sua guarda. Freqüentemente sucede que alguns Espíritos deixam suas posições de protetores para desempenhar outras missões. Mas, nesse caso, outros Espíritos os substituem.” Perg. 494 Ref. (02)


07 - AFASTAMENTO DO PROTETOR

O Espírito protetor afasta-se, quando vê que seus conselhos são inúteis e que mais forte é, no seu protegido, a decisão de submeter-se à influência dos Espíritos inferiores. Mas, não o abandona completamente e sempre se faz ouvir. Perg. 495

Momentos haverá em que o protegido deixe de precisar, do seu protetor quando ele atinge o ponto de poder guiar-se a si mesmo. Isso, porém, não se dá na Terra. Perg. 500 Ref. (02)


08 - CUIDADO COM OS ESPÍRITOS DESOCUPADOS

Obsessores e Espíritos Desocupados:

  • Incitam brigas, intrigas, entre casais e patrões nos ambientes do lar e do trabalho.
  • Usam e abusam dos ambientes ricos; casas de luxo onde encontram prazer, principalmente onde o padrão moral for baixo.
  • Participam de festas, sexo, refeições, fumo, álcool ...
  • Vampirizam o magnetismo, vitalidade, transferem fraqueza e enfermidades.
  • Inspiram idéias falsas, de baixo padrão moral, que são confundidas com idéias próprias.

O Ataques às crianças:

Devemos lembrar que toda criança é apenas criança de corpo, mas espíritos às vezes milenares e normalmente devedores.

As crianças vítimas apresentam-se com os seguintes sintomas: muito choro, aparentemente sem causa; agitação, irritabilidade, etc; medo, acordam apavoradas; dizem palavras desconexas; agridem os pais; apresentam mudanças bruscas de personalidade; febres e dores sem causa aparente.

Uma forma de proteção ao Lar, seria a realização do CULTO DO EVANGELHO NO LAR. como forma de reunir Espíritos bons para garantir a integridade invisível do Lar.

A Sociedade Espírita Ramatis dispõe de um manual denominado “O Culto do Evangelho no Lar”, à venda na livraria. Ref. (03)


09 - DETALHES DA OBSESSÃO, POSSESSÃO E FASCINAÇÃO

A obsessão pode apresentar-se de forma sutil, amena, periódica, permanente, acentuada ou violenta.

Nas formas sutis e amenas ela se manifesta por manias, pavores, esquisitices, fobias, cacoetes, excentricidades, exotismos, extravagâncias, paixões, vícios, fanatismos, indolências, covardias e por excessos, como os sexuais, os de comer, os de rir ou de chorar, os de falar ou de recolhimento.

Nas formas mais intensas, os obsessores não se apartam de suas vítimas, porque tem prazer em ficar onde se sentem bem. Quando a obsessão é provocada por Espíritos que foram ,na Terra, inimigos irreconciliáveis do obsedado, a ação obsessora é exercida com maior violência e são comuns as crises furiosas.

Todas as criaturas possuem a necessária força espiritual para se dominarem e reagirem à influência de obsessores, impedindo que forças externas, como no caso as do ASTRAL INFERIOR, produzam qualquer ação contrária aos seus próprios intentos.

A obsessão não só deixa perturbado o Espírito da criatura, mas produz também distúrbios no organismo físico.

A vontade mal orientada é o resultado da indolência, pouco caso, da negligência para com as coisas sérias da vida. O indolente deixa de fazer o que deve, esperando que os outros o façam; não gosta de horários nem de disciplina; é inimigo do trabalho e da ordem; nada faz pelo progresso: é presa fácil dos obsessores. Ref. (03)


10 - MÉTODO INFALÍVEL DA DESOBSSEÇÃO

Ramatis nos diz que os mentores e os técnicos espirituais não podem intervir e violentar drasticamente esse círculo vicioso de mútua obsessão entre os terrícolas, ainda incapazes da humildade e do perdão.

Considerando-se que o obsessor e o obsidiado são dois enfermos que se degladiam mutuamente em terrível crise de amargura gerada pelo ódio ou pela vingança, o tratamento mais eficaz exige que sejam drenados os tóxicos que lhes corroem a intimidade psíquica, para que depois se possa substituí-los pelo bálsamo abençoado que provém do amor e do perdão.

Ramatis afirma que é prematuro qualquer intervenção compulsória no mecanismo da obsessão, sem que haja sido iniciada a reforma íntima e espiritual, ou do obsessor ou do obsidiado.

A retirada obrigatória do Espírito obsessor, de junto de sua vítima, não resolve problemas obscuros, cujas raízes podem estar fixadas há muitos séculos.

Em todas as comunidades do Além, que se dedicam às tarefas benfeitoras de cura e tratamento desobsessivo, só se emprega uma “técnica espiritual”: o despertamento incondicional do Amor ! Ref. (01) Página 215

REFERÊNCIAS:
  1. A VIDA ALÉM DA SEPULTURA – RAMATIS
  2. O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Allan Kardec
  3. APSA – SR. ANTÔNIO PLÍNIO – PRESIDENTE DA S.E.R – RIO DE JANEIRO
  4. MEDIUNISMO – RAMATIS
  1. A Lei do Progresso - Evolução – Natureza – Origem e Destino dos Espíritos – Diferenças Sociais e de Aptidões
  2. Reencarnação – Ressurreição – Clonagem – Divórcio – Aborto – A Família Universal
  3. A Lei do Carma – Causa e Efeito – Justiça divina
  4. O Evangelho – A Lei Moral – O Livre Arbítrio
  5. A Missão do Espiritismo
  6. Obsessão – Possessão – Encosto – Vampirismo – Íncubos e Súcubos (1)
  7. Perturbações Espirituais – Psicoses – Neuroses e Curas
  8. Mediunidade – Mediunismo – Desenvolvimento – Animismo – Guias Espirituais – Anjos da Guarda
  9. Magia Branca – Magia negra – Bruxaria – Forças Ocultas
  10. Os Tempos são Chegados – Juízo Final – Seleção e Emigração de espíritos – 3º Milênio – Apocalipse – Verticalização do Eixo da Terra
  11. A Religião Universal e as religiões Humanas
  12. A Importância da dor na Evolução Espiritual – A Medicina – As religiões – Psiquiatria – Cura Definitiva
  13. O Corpo Astral e o Físico – Lesões Passadas – Aborto – Suicídio – Traumas e Fobias
  14. Álcool – Fumo – Carne – Tóxicos – Naturalismo – Vegetarianismo
  15. Idade Mental do Espírito – A Inteligência – Pecado – Virtude – A Moral
  16. Desigualdade de Riquezas – Aptidão Social – A Verdadeira propriedade
  17. Os Pobres de Espírito – Cultura Material e Espiritual – Sectarismo – Orgulho – Vaidade
  18. A Morte – Recepção e Surpresas – Amigos e Parentes – Eutanásia – Cremação – A Vida e os Trabalhos no Além-túmulo
  19. O Casamento – A Poligamia – A Família – Separações – Amor Maternal e Paternal – Íncubos e Súcubos (2)
  20. Nascimento – Infância - Juventude – Velhice – Família – O Sentido Educativo das Reencarnações – Dever dos Pais
  21. A Fé – A Prece – Cultos – Exterioridades – Verdades Divinas – Caminhos Religiosos – Fantasias Místicas e Religiosas
  22. Deus – Cristo – Arcanjos – Santos – Profetas – Jesus de Nazaré – Médium do Cristo na Terra
  23. Fantasias Místicas e Religiosas – Sincretismo e Ecletismo
  24. Conhece-te a ti mesmo – Iniciação Superior – “Fernão Capelo Gaivota” – Alvo Supremo